Documentário sobre o baldio de Ansiães, na Serra do Marão, apresentado na UA

O documentário “Cá no Marão mandam os que cá estão”, realizado por Marta Nieto Romero, ex-investigadora do Departamento de Ciências Sociais, Políticas e do Território (DCSPT) da Universidade de Aveiro (UA), e por Gabriela Benedeti, vai ser apresentado a 28 de novembro de 2019, pelas 17h00, na sala 12.2.12 do DCSPT. O documentário versa sobre o Baldio de Ansiães, na Serra do Marão (Amarante). A sessão decorre no âmbito da unidade curricular de Sociologia e Economia do Desenvolvimento Sustentável.

Cabras pastam nos cumes da Serra do Marão
 
 

A Serra do Marão tem isolado durante séculos as povoações serranas do acesso ao litoral. As povoações do Marão tinham os seus próprios costumes, modos de vida e inclusivamente as suas próprias leis e baldios.

Os baldios são territórios comunitários baseados na noção germânica de propriedade: todos os habitantes de uma freguesia são coproprietários do baldio, pelo facto de ali viverem ou por possuírem uma relação com a terra e a comunidade. Todos são compartes, por isso todos têm acesso aos recursos e à tomada de decisões. Têm direitos, mas igualmente a responsabilidade de conservar os recursos comuns para as gerações futuras.

Atualmente em Portugal existem cerca de 500 000 hectares de baldios. A exibição do documentário “Cá no Marão mandam os que cá estão” pretende promover a discussão sobre o papel dos baldios atualmente. O documentário faz um percurso histórico do baldio de Ansiães, contado através das memórias dos seus residentes. Mostra o papel que o baldio de Ansiães teve para a sobrevivência das comunidades rurais, as consequências da sua expropriação pelo Estado Novo, assim como as ligações afetivas atuais entre os residentes e o seu baldio.

A apresentação conta com a presença de Marta Nieto Romero, atualmente aluna de doutoramento da Universidade de Wageningen, Holanda, e que foi até muito recentemente investigadora no DCSPT no âmbito do projeto Susplace. Marta Nieto Romero tem percorrido o norte da Península Ibérica (Galiza e Portugal) para compreender os modos como os territórios comunitários (baldios em Portugal e Montes Vizinhais na Galiza) podem ser plataformas onde transformar as visões das comunidades relativamente à natureza.

A apresentação deste documentário realiza-se no âmbito da unidade curricular de Sociologia e Economia do Desenvolvimento Sustentável (SEDES), dos mestrados em Administração e Gestão Pública, Ciência Política e Planeamento Regional e Urbano, mas é aberta a todos os interessados da comunidade académica e da cidade de Aveiro

Mais informações sobre o evento: Elisabete Figueiredo (docente responsável de SEDES) – (elisa@ua.pt).

Mais informações sobre o projeto: Marão Minha Serra –  https://maraominhaserra.wordpress.com/ ou https://www.facebook.com/maraominhaserra/

(Foto de Marta Nieteo Romero)

FONTE:ua.pt

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Siga-nos
Receber Noticias E Novidades

Um Baldio da Comunidade para a Comunidade.